WhatsApp : (11) 99119-5050

Funil de vendas X funil de marketing: qual a diferença entre as duas estratégias?

ago 1, 2019

0
Funil de vendas X funil de marketing: qual a diferença entre as duas estratégias?

Funil de vendas X funil de marketing: qual a diferença entre as duas estratégias?

Inbound marketing, SEO, newsletter, social media, persona, jornada de compra, funil de vendas, funil de marketing. Esses são alguns dos termos que estão sendo cada vez mais falados como promessa de impulso de um negócio. Enquanto essas ferramentas são capazes de aumentar as vendas, é preciso saber colocá-las em prática adequadamente.

O assunto de hoje ajudará você a entender um pouco mais dois destes conceitos: funil de vendas e funil de marketing. Apesar de o nome ser similar, na realidade são duas estratégias diferentes, mas que conversam entre si.

Não se preocupe, não é nenhum mistério e vamos tirar todas suas dúvidas sobre isso. Ao final deste artigo você saberá tudo que precisa para utilizar o funil de vendas e o funil de marketing com eficácia. Confira!

 

O que é funil de marketing?

 

Para entender melhor as suas distinções, vamos seguir pela sequência lógica. A função do marketing como ferramenta, em geral, é chamar atenção do público-alvo para torná-los clientes. Só depois dessa conquista que é realizada a venda. A ideia desses dois funis segue a mesma linha.

Assim, o funil de marketing tem objetivo de atrair pessoas que ainda não são consumidores da marca. No topo do funil está a consciência. São aqueles indivíduos que estão com um problema, mas que ainda não entendem completamente sua fonte. A etapa seguinte é do aprendizado quando começam a buscar informações para solucionar sua dificuldade.

O terceiro estágio é a busca pela resposta quando a pessoa já tem informações para analisar suas opções. No fundo é a decisão, quando o cliente faz a decisão de compra. Para saber que estratégias de marketing digital usar em cada fase, fique à vontade para conversar conosco pelo WhatsApp.

 

O que é funil de vendas?

 

Como pode ter percebido, a parte mais funda do funil de marketing já leva em consideração a possibilidade de venda. É nesse sentido que as duas estratégias se relacionam e também pelo qual são constantemente confundidas. A estratégia do funil de vendas é, especificamente, acompanhar o processo de compra do cliente.

O funil de vendas varia conforme o produto ou serviço que a empresa oferece. No geral, segue três etapas: proposta, negociação e fechamento. Quanto mais complexo o processo de compra, mais estágios podem ser necessários para manter o potencial cliente durante este período.

Por exemplo, uma prestadora de serviço realiza reuniões com os potenciais clientes para negociar os detalhes e acertar o contrato. A cada uma dessas etapas da conversa inicial até a assinatura do acordo, o funil de vendas usa gatilhos para garantir o prosseguimento até o fim. No entanto, um e-commerce tem vendas imediatas, então a negociação é mais simples e rápida.

 

Quando funil de marketing e de vendas se encontram

 

Nem toda compra é tão simples. Você pode ter decidido adquirir um produto graças ao marketing, mas é a etapa de vendas que vai garantir a conclusão da compra. Da mesma forma que você pode resolver adquirir um item sem ser influenciado pelo marketing. Por isso que temos dois funis distintos estes dois processos. Estratégias que funcionam se usadas separadamente, mas que têm resultados melhores quando trabalhadas em conjunto.

Agora que sabe como funcionam, que tal colocar essas técnicas em prática? Para ajudar você a criar um plano para todo o funil de marketing, conte com a nossa assessoria. Entre em contato preenchendo o formulário que nós retornaremos com a melhor solução para sua empresa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *